Alvo de mentiras de adversários, candidato está habilitado no sistema

Alvo de intenso bombardeio de notícias falsas e montagem de arte mentirosa desde o início da madrugada de sábado, 2 de junho, o candidato a governador da coligação A Verdadeira Mudança na eleição suplementar deste domingo, 3 de junho, Carlos Amastha (PSB), já aparece como habilitado também no sistema de contagem de votos, devidamente atualizado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral).
Para o candidato, a montagem da arte falsa e o trabalho para espalhar a informação mentirosa via alguns meios de comunicação, mostra o claro desespero da velha política com o crescimento de sua candidatura nesta reta final, que inclusive tem chances de vencera disputa já no primeiro turno.
A notícia falsa vem sendo espalhada por adversários de Amastha, incluindo deputados, vereadores, secretários de Estado, entre outros. Na terça-feira, 29 de maio, a candidatura de Amastha foi confirmada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pelo placar de 7 x 0, o que derrubou decisão contrária do TRE. O julgamento foi de conhecimento público, noticiado em todos os meios de comunicação do Estado. Mesmo assim, os inimigos de Amastha seguem espalhando as falsas notícias, tentando enganar o eleitor deliberadamente.
Na manhã deste sábado, Amastha afirmou que vai processar responsáveis por espalhar notícias falsas em relação a ele e sua campanha.
“Já acionamos o Departamento Jurídico. Quem está fazendo esse desserviço de desinformar o cidadão vai ter que responder na Justiça. Isso não tem cabimento. O desespero dessa velha política é latente. Usam veículos de comunicação que não são sérios para propagar os chamados fake News”, afirmou Amastha.
Além de sites, notícias falsas estão sendo propagadas também por rádios comunitárias do interior. “Isso é mais que lamentável. Tem uma federação de rádio comunitária aí que diz representar as emissoras, mas apenas usa os radialistas do interior para seus interesses. Essa federação ordenou que os radialistas do interior distribuíssem a notícia falsa que nossos votos não serão contabilizados. É notícia falsa. Nossa candidatura foi aprovada por unanimidade pela maior corte eleitoral do país, o TSE. Estaremos, sim, na urna, com certeza. E vamos vencer no primeiro turno para acabar com isso”, afirmou.

Em anexo, confira a imagem do sistema de contagem de votos e também do sistema de divulgação de candidaturas e contas eleitorais.