Três pessoas foram mortas e uma baleada durante a madrugada. Segundo a polícia, crimes são semelhantes a outros registrados no final de 2017 e início deste ano.

Polícia Civil investiga as três mortes e uma tentativa de homicídio que ocorreram em Gurupi, no sul do estado, durante a madrugada desta quarta-feira (18). Todos os crimes ocorreram da mesma maneira: dois homens chegaram em uma motocicleta e começaram a atirar. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a Delegacia de Homicídios está ouvindo testemunhas e colhendo provas desde o início da manhã.

As vítimas são: Manoel Pereira da Silva, de 51 anos, Rogaciano da Rocha Santos, de 34 anos e a travesti Daniela Cicarelli, de 24 anos. Além deles, Getúlio Ferreira Martins, de 56 anos, foi baleado.

Conforme a SSP, os crimes são semelhantes a outros registrados no final de 2017 e início deste ano. “Nenhuma linha de investigação está sendo descartada. Equipes policiais da DHPP foram acionadas ainda na madrugada e estão às ruas a procura dos suspeitos”, afirmou a SSP, em nota.

Em março deste ano, a polícia apurou que uma quadrilha estava marcando assassinatos utilizando um aplicativo de mensagens. A maioria das mortes até aquele momento seria por causa do tráfico de drogas.

Em relação aos crimes desta madrugada, até o momento ninguém foi preso.

Os casos

 

O primeiro crime foi no Setor União II, por volta de 21h45. Daniel Pereira dos Santos, 24 anos, que era conhecido como a travesti Daniela Cicarelli, foi morto em um ponto de prostituição. A travesti levou vários tiros e morreu no local.

No setor Alto dos Buritis, o eletricista Manoel Pereira foi morto por volta de 23h45. A família diz que ele pode ter sido morto por engano. Além dele, Getúlio Ferreira estava no local e foi ferido pelos disparos.

Pouco tempo depois, por volta de 0h20, o terceiro crime ocorreu no Jardim Eldorado. Rogaciano da Rocha Santos, de 34 anos, também foi morto por homens que passaram em uma motocicleta atirando. Ele foi atingido com pelo menos três disparos e também morreu no local.